Curso de Operações Especiais – Como se tornar um Caveira!

Esse treinamento, chamado através de sua forma abreviada de COEsp, que dura aproximadamente dezesseis semanas, em Brasília o curso é realizado com uma carga horária aproximada de 1164 horas/aula e preparou a grande maioria dos integrantes da Companhia de Operações Especiais, mas também formou policiais de outros Estados do Brasil, assim como outros integrantes da Unidade foram formados por várias organizações policiais e militares do Brasil e exterior.

O Objetivo do COEsp é capacitar policiais militares (Oficiais e Praças) para o desempenho de missões que exijam especializações e doutrinas relativas às atividades das Operações Policiais Especiais.

As 16 semanas letivas são divididas em fases administrativas que visam a adequação do candidato à rotina do curso. Na fase administrativa, alguns conceitos básicos são repassados a esses policiais, para que eles não iniciem o treinamento carente de alguma habilidade importante que possa eliminá-lo do processo, por exemplo, higiene de campanha, primeiros socorros, acondicionamento de material, topografia, orientação básica e palestras diversas relativas à Teoria das Operações Especiais no mundo.

É um processo de seleção e treinamento, devido suas características de funcionamento. Segundo Chiavenato (2004, p.165), a seleção é o conjunto de procedimentos que visa atrair candidatos potencialmente qualificados e capazes de ocupar posições dentro da organização.

Conforme Marras (2001, p. 145), treinamento é um processo de assimilação cultural a curto prazo, que objetiva repassar ou reciclar conhecimento, habilidades ou atitudes relacionadas diretamente à execução de tarefas ou à sua otimização no trabalho. Já para Minicucci (1995, p. 182), o treinamento pode ser considerado um esforço planejado, organizado, especialmente projetado para auxiliar os indivíduos a desenvolverem suas capacidades.

Esse curso consiste em uma preparação e orientação dos candidatos aos trabalhos específicos da COE, sendo utilizado como um instrumento auxiliar da seleção, que traz como principal vantagem a observação de profissionais mais capacitados. É um treinamento que pode ser chamado de treinamento seletivo, aplicado depois de uma primeira seleção e aliado a uma posterior avaliação dos policiais candidatos, sendo esta uma segunda seleção dentro do mesmo processo, potencializando as chances de se realizar uma boa seleção.

Ao término do curso, momento em que recebeu as informações necessárias ao desempenho de funções, o policial estará habilitado para integrar e realizar as atividades de operações especiais na PMDF ou em sua Instituição de origem.

Processo de seleção

O processo de seleção para o Curso de Operações Especiais é divido em três fases: Exame de Saúde, Teste  Físico e Exame Psicológico e todas as fases tem caráter eliminatório como o exposto a seguir.

Exame de saúde

Os Candidatos interessados em participar de uma edição do COEsp devem apresentar os exames de saúde em duas etapas distintas, para serem considerados inscritos e poder iniciar o curso.

A finalidade dessa etapa é a verificação do estado geral de saúde do candidato, uma vez que estará submetido a intempéries e exigências físicas.

Uma excelente condição de saúde é fundamental para sustentar as dificuldades do treinamento, pois naturalmente o corpo ficará debilitado devido as dificuldades do curso. Caso algum problema venha a ser identificado durante o exame de saúde, o policial não poderá iniciar o treinamento seletivo, para não expor ao risco a própria vida.

Primeira etapa

O candidato deve apresentar, no ato da inscrição, a Carteira de Saúde com o exame de bienal[1] em dia, juntamente com um atestado de saúde recente, constando que o candidato encontra-se apto para a realização do teste físico.

Segunda etapa

Os candidatos que porventura forem aprovados na primeira etapa do exame de saúde, deverão apresentar os exames complementares.

Os exames exigidos nessa fase são: exame otológico e audiométrico;  exames laboratoriais, tais como, hemograma completo, HIV inclusive, glicose e radiografia do pulmão. Os exames complementares são entregues após a realização do exame psicológico.

Teste físico

Os índices especificados para o teste físico configuram como o mínimo exigido para que o candidato seja considerado aprovado e que possa fazer parte do processo de seleção e treinamento, sendo que nos exercícios de flexão de barra, flexão de braço, abdominal, salto em distância, corrida e natação, são atribuídas classificações aos aprovados a partir do candidato que alçar os melhores índices, para não ocorrer empates e possíveis eliminações de candidatos de forma injusta. Nos exercícios de subida na corda, salto em altura e flutuação(fardado e de coturno – 30min), os candidatos são considerados somente “aptos” ou “inaptos”.

O teste seletivo tem caráter eliminatório e em caso de empate dentro das vagas previstas, o critério adotado para o desempate é o da antigüidade de posto e graduação. Os civis são considerados como mais modernos em relação a militares.

Quadro nº 1 –  Índices do teste de aptidão física – COEsp.

PONTOS Natação200 m Corrida Rústica 8km Abdominal Flexão de Braço em Barra Fixa Flexão de Braço Salto em Distância (metros)
60 5’00” 50’ 48 10 35 4,00
62 4’50” 49’ 50 11 38 4,10
64 4’40” 48’ 52 12 41 4,20
66 4’30” 47’ 54 13 44 4,40
68 4’20” 46’ 56 14 47 4,50
70 4’10” 45’ 58 15 50 4,60
72 4’00” 44’ 60 16 53 4,70
74 3’50” 43’ 62 17 56 4,80
76 3’40” 42’ 64 18 59 4,90
78 3’30” 41’ 66 19 62 5,00
80 3’20” 40’ 68 20 65 5,10
82 3’10” 39’ 70 21 68 5,20
84 3’00” 38’ 72 22 71 5,30
86 2’50” 37’ 74 23 74 5,40
88 2’40” 36’ 76 24 77 5,50
90 2’35” 35’ 78 25 80 5,60
92 2’30” 34’ 80 26 83 5,70
94 2’25” 33’ 82 27 86 5,80
96 2’20” 32’ 90 28 90 5,90
98 2’15” 31’ 95 29 95 6,00
100 2’10” 30’ 100 30 100 6,10

Fonte: Plano de Curso 5º COESP (2008).

Exame psicológico

O Exame de aptidão psicológica, que também possui caráter eliminatório, é, via de regra, realizado sob a coordenação do CASO/PMDF e tem por finalidade distinguir, dentre os candidatos, os policiais que não apresenta um perfil de trabalho dentro do perfil profissiográfico previsto para a unidade, produzido através do trabalho da psicóloga Ana Lidia Gomes Gama – CRP 6260-01.

E de acordo com item 2.6.2, anexo “A“, do estudo de situação para criação do Batalhão de Operações Policiais Especiais – BOPE, da Polícia Militar do Distrito Federal, o perfil profissiográfico desejado, agrega as seguintes características:

Agressividade controlada – restringir seu comportamento agressivo à necessidade da situação, conforme o prescrito nos procedimentos e doutrina. A agressividade deve ser utilizada como uma ferramenta, de forma consciente e livre de motivações do âmbito pessoal. Utilizar apenas o necessário para proteger a si, a Equipe e as vítimas.

Controle emocional – controlar suas emoções, como medo ou raiva, pautando suas ações pelas normas, procedimentos e doutrina. Separar problemas pessoais de problemas profissionais.

Disciplina consciente – antes de comportar-se, monitorar os diversos aspectos do ambiente físico e social, fazendo interpretações acuradas quanto ao que exige esse ambiente em termos de comportamento. Vasculhar seu repertório comportamental e emitir comportamentos considerados desejados, não necessariamente o que tem vontade ou o que seu estado emocional pede.

Espírito de Corpo – em situações de trabalho, cumprir o que foi acordado, usar de seus conhecimentos e habilidades para promover o bom desempenho e segurança de todos, tomar o sucesso do grupo como seu e vice-versa.

Flexibilidade – ter aptidão para resolver problemas, principalmente no plano lógico abstrato, ser dotado de poder de previsão e planejamento. Ter capacidade de descobrir os princípios subjacentes às mudanças sistemáticas, incluindo raciocínio indutivo e dedutivo.

Honestidade – ser uma pessoa conscienciosa acerca de questões relativas à moralidade, ética e valores. Dedicar-se ao trabalho e à produtividade, ter a sinceridade como principio básico.

Iniciativa – havendo um acionamento, colocar-se à disposição. Ao detectar problemas de qualquer natureza, comunicar-se da forma mais adequada à situação e/ou agir conforme os procedimentos prescritos e a doutrina. Dar cobertura(proteção) sempre que necessário, sem necessariamente esperar ordem. Agir prontamente, respeitando os procedimentos, autoridade e doutrina.

Lealdade – Imparcial em suas atitudes e mostrando fidelidade ao comando, eximindo-se do caráter pessoal em suas atividades diárias administrativas e operacionais.

Liderança – exercer influência natural sobre o grupo no que se refere à tomada de decisão. Discutir idéias abertamente, recebendo e fazendo críticas de maneira ponderada. Agir como um motivador do grupo em momentos difíceis.

Perseverança – resistência à frustração, manter-se em uma linha de atividade consistente mesmo após fracasso momentâneo ou retro alimentação negativa, utilizar-se de situações mal-sucedidas para aprender e aperfeiçoar-se, manter o ânimo mesmo diante do fracasso ou de tarefas que pareçam muito difíceis ou penosas.

Versatilidade – diante de situações novas ou mudanças na situação, propor novas formas de ação com os recursos disponíveis, de acordo com as normas e procedimentos ou conhecimentos técnicos, com eficiência e eficácia.

Alguns deve estar dizendo, mas estes são os mandamentos das operações especiais, sim, são! Mas é isto que procuramos em nosso policiais. Um conjunto destas características, que agreguem um profissional, vamos dizer assim: ideal!

Além destas características, procura-se profissionais que possuam ainda as seguintes características: autocrítica, comunicabilidade, discrição, dinamismo,  direção, meticulosidade, previsão, persuasão, perspicácia e sociabilidade.

A presença de candidatos de outras instituições é uma constante, todos os cursos tiveram praticamente a presença, seja de militares ou policiais de várias regiões do Brasil.

Os planos de curso, geralmente, sugerem as seguintes regras para a inscrição de profissionais de outras corporações, os seguintes parâmetros:

  • Os candidatos de outras Corporações devem apresentar todos os exames médicos especificados;
  • Independentemente  dos testes físicos realizados nas corporações de origem, caso forem exigidos, todos os candidatos de outras Instituições são submetidos aos testes físicos, de caráter eliminatório, contidos na tabela acima novamente, por motivos de segurança;
  • Pode ser dispensada a apresentação do Exame Psicológico aos candidatos de outras Corporações, este exame e verificação do perfil do policial ou profissional, ficará a cargo das Instituições de origem do candidato, por não possuírem vínculo operacional de trabalho com a PMDF.

E concluída essas etapas, o candidato inicia o referido treinamento, é matriculado no curso e passa a chamar-se a partir de então de aluno, momento em que recebe uma numeração de acordo com seu Posto ou Graduação.

O maior número de desistências ocorre nos primeiros dias, após a semana administrativa, no apelidado “módulo impossível”, com o desligamento aproximado de 45% dos inscritos, seja por problemas médicos ou pela ausência da vontade em continuar o treinamento.

Matérias do curso de operações especiais

A cada edição do Curso de Operações Especiais é feita uma avaliação das matérias do treinamento, para levantar que atividades novas tornaram-se interessantes a partir da época, adequando às novas tecnologias ou ainda, extraindo do currículo do curso, aquela atividade que não agrega valor técnico para atividade.

Em edições passadas, os alunos recebiam treinamento em cavalaria, que foi eliminada para aproveitamento da carga horária em outras matérias mais interessantes, como tiro, explosivos, gerenciamento de crises e direitos humanos.

As inovações tecnológicas também tem influenciado na inclusão de algumas matérias que até então não faziam parte do currículo, como é o caso da matéria informática aplicada à atividade de operações especiais, onde os policiais aprendem a utilizar os recursos tecnológicos disponíveis nas ocorrências policiais de forma eficiente.

A seguir temos uma tabela com as matérias do curso e a respectiva carga horária.

Quadro nº 2 – Matérias do COEsp e carga-horária.

Área de Ensino Nº de Ordem Matérias Carga Horária
Profissional
01 Teoria das Operações Especiais 12
02 Socorros de Urgência e Ofidismo 48
03 Instrução Tática e Individual 60
04 Patrulha Policial 54
05 Sobrevivência no Cerrado 48
06 Topografia e Orientação 36
07 Técnicas Verticais 72
08 Treinamento Físico Específico 54
09 Combate Corpo a Corpo 54
Profissional 10 Armamento e Munição 36
11 Técnicas Especiais de Tiro 48
12 Inteligência Policial 12
13 Comunicações 12
14 Direitos Humanos 12
15 Operações Químicas 30
16 Atirador Policial de Precisão 36
17 Informática aplicada a atividade de operações especiais 12
18 Salvamento Aquático 36
19 Patrulhamento Tático e Abordagem 24
20 Combate a Incêndios 12
21 Operações Subaquáticas 36
22 Gerenciamento de Crises 24
23 Ações Táticas Especiais 84
24 Técnicas de Negociação 36
25 Ações Antibomba e Contrabomba 42
26 Segurança de Dignitários 48
27 Operações Helitransportadas 36
28 Pára-quedismo Operacional 24
29 Operações de Choque 18
30 Operações com cães 12
Soma da área de Ensino Profissional 1068
Atividades Complementares 01 À Disposição da Coordenação 96
Soma da área de Atividades Complementares 96
SOMA DA CARGA LETIVA TOTAL 1164

Fonte: Plano de Curso 5º COEsp/PMDF (2008).

Fases do curso de operações especiais

No decorrer das dezesseis semanas, o aluno do COEsp irá encarar as três  distintas fases em que o curso está dividido:

–        A fase rústica;

–        A fase policial; e

–        A fase técnica.

E visando esclarecer, de forma bem objetiva o que compreende cada uma das fases, será apresentado adiante um esquema com as matérias abordadas em cada momento do curso.

Fase rústica

A fase rústica tem por objetivo trabalhar o lado intuitivo e o emocional no policial.  Nesta fase, o aluno deve procurar saber e conhecer como o frio, o medo, fome, calor e cansaço atuam em sua mente e no seu corpo. É a fase na qual irá  conhecer suas fraquezas e deverá aprender a controlá-las.

O aluno deve ter noção do seu limite físico e psicológico, deve aprender a superar a dor e o cansaço físico, com foco na resiliência, importante para as outras atividades.

A coordenação vai verificar como o grupo se comporta diante das dificuldades. E aqui existe a preparação do homem fisicamente e emocionalmente para recebimento da bagagem técnica.

O interessante dessa fase é a percepção, por parte da coordenação, do desenvolvimento psicológico que o policial apresenta e as formas de como supera as dificuldades das tarefas impostas, ultrapassando seus limites físicos e psicológicos.

Nessa etapa, alguns exercícios que exijam desempenho intelectual, principalmente em assuntos relacionados a planejamento de operações e emprego tático de pessoal, além da avaliação correta de como atuar em qualquer ambiente.

A fase seguinte, a fase policial, aproveita as características da fase rústica, preparando o aluno para a próxima fase.

Na fase policial serão enfatizadas as qualidades pessoais bem como habilidades e atividades que exijam uma boa coordenação motora.

Continua…


[1] Exame médico obrigatório aos Policiais Militares da ativa da PMDF, deve ser realizado de dois em dois anos, mas aos Policiais acima de 40 anos passa a ser realizado de ano em ano. Outras instituições possuem avaliações semelhantes.

Anúncios

Tags:, , , , , , , , , , ,

About Carlos Melo

Especialista em Segurança Pública, formado pela Academia de Polícia Militar de Brasília (APMB, 1997). Exerceu cargo na Polícia da ONU (UNPOL) na Missão das Nações Unidas em Timor Leste(UNMIT -2008 e 2009), onde trabalhou em ações de investigador. Instrutor de alguns cursos na PMDF, dentre estes, do Curso de Operações Especiais, especialista em técnicas e táticas de resgate de reféns, tiro policial e gerenciamento de crises. Também ministrou palestra vários organismos públicos e privados, sobre ameaças de bomba e seqüestro relâmpago. Especialização Inteligência Estratégica e segurança da informação.

116 responses to “Curso de Operações Especiais – Como se tornar um Caveira!”

  1. luis medeiros says :

    gostaria de conseguir duas vagas nesse curso. como devo proceder.
    sou sargento fuzileiro naval, atualmente servindo em são paulo (aramar).
    atenciosamente,

    2SG-FN-IF MEDEIROS

    (15) 3229-8483

  2. lucas duarte says :

    oi eu queria saber o q e preciso para eu me torna um caveira
    ??????????????????????????????????????????????????????????????
    ai meu msn……—–>lucas_brenno@hotmail.com
    bom euli ai mas preciso d detalhes ok….

    • Carlos Melo says :

      Olá Breno!
      Primeiramente, para ser Caveira:
      – Sua Instituição deve solicitar uma vaga oficialmente
      – Vc deve ser policial ou Militar, de qualquer força armada ou instituição Policial
      – Querer(muito)
      – Ser aprovado nos testes de aptidão!
      – passar pelo curso com aproveitamento
      Boa sorte!

  3. herson says :

    com faço pra fazer este curso, sou bombeiro militar, é fácil conseguir uma vaga,pra esta instituição, eu trabalho no estado do Pará…um abraço..
    meu msn é herson-jr@hotmail.com…me responde

    • Carlos Melo says :

      Olá Herson!
      Bombeiros Militares neste curso seria uma grande novidade, bem como uma necessidade para os Estados que visualizam um APH em ocorrências com reféns. Tentou-se isso em 2004, mas o próprio BM do DF não autorizou a inscrição dos interessados.
      O ideal(correto) é seu Comando entrar em contato com o Departamento de Ensino Educação e Cultura da PMDF, solicitando sua vaga e autorizando sua inscrição no curso. Depois disso seguem os testes nas data que serão informadas no documento. Na página da PMDF, em http://www.pmdf.df.gov.br/?pag=noticia&txtCodigo=11405

      • Carlos Melo says :

        Quando citei APH em ocorrência, digo isso com o BM fazendo parte do time de resposta. no EUA ele possuem a figura do médico tático, seria uma variação da atividade. Não conheço no Brasil, polícias que fazem este trabalho. O pensamento é sempre treinar o policial em medidas de APH e não o contrário. Em resumo seria isso.

      • Gustavo says :

        Oi boa tarde uma pregunta…Militares estrangeiros podem fazer curso no BOPE? onde posso pedir informação?

      • jhenifer lorena gonzalez azuaje says :

        Oi Boa Tarde…uma pregunta…Militares estrangeiros podem fazer curso BOPE? Onde eu posso consegue informação? Obrigada!

      • Carlos Melo says :

        Olá!

        Já temos policiais estrangeiros formados na PMDF, militares ainda não ocorreu.
        Caso tenham interesse, deverá ser feito contato com o Comando-Geral da Corporação.

        Força e Honra!

  4. tiago says :

    quero se caveira de mais

  5. lucas says :

    na prova da corda quantos metros deve ser alcançado e seis metros do chao ou seis metro de alguma marca?

    • Carlos Melo says :

      Tudo Beleza Camarada!
      A marca na corda inicia no local da sua primeira empunhadura, ok? Tem candidato que faz isso acima da cabeça!
      Mas é tranquilo!
      Treine esperando situações piores, o que vier, será lucro!
      Força e Honra!

      • lucas says :

        Se a marca ficar a dois metros do chao eu tenho que subir mais seis, logo seria oito metro em relacão ao solo, ou no final existe uma marca indicando o fim.
        Acho que esta e a prova mais dificil?

      • Carlos Melo says :

        Treine aquilo que for mais fraco. Força e Honra!

        Carlos MeloPolice™ Por definição, o homem da guerra é nobre! Enviado via dispositivo móvel(Tablet), favor desconsiderar os erros de digitação.

  6. Gutherman says :

    Ola Amigo como fasso para mim torna um caveira sou soldado da Força Aeria Brasileira
    e tenho muita vontade de se tona um cavera obrigado.

  7. warlen says :

    Sou caveira,servi no batalhão de operações especiais do rio de janeiro,…………do comando do coronel Rangel ao comando do coronel Menick,………………..,e fiquei sabendo q terei q fazer uma reciclagem pra revalidar meu diploma de caveira,…….é verdade ?

  8. taciano lima sousa says :

    ola eu sou taciano lima sousa eu sou soldado da forca a erea brasileira e eu quero mim tornar um caveira porque eu adoro açao sou apaichonado por adrenalina,meu treinamento foi baseado no treinamento do bope porque o sargento fez esse curso do bope ai no rio de janeiro e ele tem o brever da caveira na gandola dele.e eu quero mintornar um caveira igual ele.so ele tem esse brever da caveira na forca a erea brasileira.porfavor responde logo essa mensage e entra em comtato comigo a traves do meu fac.tacianolima19@gmail.com ou no meu gmail.tacianolima19@gmail.com ou pelo o telefone,87860479 ou 89142498 valeu espero que umdia eu si torne caveira tanbem…

    • Carlos Melo says :

      Olá Taciano!
      Fale com o Sargento de sua Unidade que possui o curso que ele lhe apoiará com certeza em realizar este sonho!
      Boa sorte!
      Força e Honra!

  9. Leonardo Vieira says :

    Olá, eu queria saber se alguém com miopia está apta a fazer o curso.
    Obrigado.

    • Carlos Melo says :

      Olá Leonardo!
      Sim, é possível, com correção visual(recomendo uso de óculos), nos mesmos padrões exigidos para o serviço policial.
      Espero ter esclarecido.
      Força e Honra!

  10. joscemar dias de oliveira says :

    sou agente eu posso faser o curso sim ou não

    • Carlos Melo says :

      Prezado!
      Já tivemos agentes penitenciários inscritos no curso.
      É possível a inscrição de policiais, militares, civis, federais e militares das FFAA.
      Força e Honra!

  11. Ruan Victor Rodrigues dos Santos says :

    Boa tarde Sr. Carlos Melo, como tem passado?
    Vou ser candidato ao Concurso da PMESP neste ano de 2013.
    Caso seja aprovado em todas as etapas, vou começar o CURSO SUPERIOR DE TÉCNICO DE POLÍCIA OSTENSIVA E PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA, que será realizado com muita determinação e força de vontade.
    Após três anos da conclusão do curso, já como Sd.1ªCl, qual o procedimento devo realizar para efetuar minha inscrição no CURSO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS – COEsp?
    Ressalto que, meu maior ideal, é me tornar parte deste seleto Grupo de Policiais que sobrepuja todos os seus oponentes estabelecendo a ordem e protegendo vidas.
    Agradeço desde já sua atenção, obrigado.

    • Carlos Melo says :

      Camarada!

      Após concluir seu curso de formação, ser lotado numa Unidade Policial de seu Estado, através do seu Comando a vaga deve ser solicitada para o COESp.
      Cabe resasltar que SP é um Estado tradicionalista e geralmente não permite que outros policiais saiam para realizar este tipo de treinamento. Neste caso vc deve optar pelos cursos COE ou GATE, que são excelentes, mas é apenas uma sugestão.
      Seja bem-vindo!

      Força e Honra!

  12. Uanderson Braz da Cruz says :

    Sou o SGT BRAZ da PM GO,gostaria de saber como me escrever no COESP.

  13. Harlen Souto says :

    Boa Tarde! sou policial civil do estado de Minas Gerais e gostaria de saber quando haverá o próximo curso. obrigado.

  14. Charles (@charlesbirth) says :

    Caro Carlos Melo, gostaria de saber qual o limite de idade para ingressar no COE? Desde já, muito obrigado.

    • Carlos Melo says :

      Olá Charles!
      Desculpe a demora! A princípio não existe limite de idade para cursar o COESP. Em nenhuma edição tivemos esta limitação.
      Apenas por curiosidade, já tivemos alguns alunos com idade acima dos 40 anos concluindo o curso.
      Força e Honra!

  15. israel dos santos oliveira says :

    uma pessoa civil pode fazer o curso?

  16. israel dos santos oliveira says :

    eu dei baixa agora da minha unidade e posso fazer o curso msm assim

  17. DANIEL DE LIMA GONÇALVES says :

    I PRA QUEM NUCA FOI MEU MILITAR AMIGO
    Força e Honra!

    • Carlos Melo says :

      A participação no treinamento é autorizada apenas para policiais de todas as forças ou integrantes de carreira e na ativa das forças armadas.
      Não é autorizada a participação de servidores civis ou de outras categorias, nem esportistas.

      Força e Honra!

  18. leo says :

    Olá…

    Tenho 16 anos e querida me informar o que eu tenho que fazer pra me tornar um policial de operacoes especiais??moro no Pará e queria saber se tem aki em belem… e tenho estrias na costa e bunda queria saber se isso atrapalha.. e o significado do sp no coesp…
    Gosto.muito de adrenalina e esses treinentos…

    Obg

    • Carlos Melo says :

      Prezado!

      Inicialmente, vc deve tornar-se policial ou militar, através de aprovação em concurso público.
      Posteriormente, inscrever-se em um dos treinamentos Brasil afora.
      Em Belém-PA, existe uma Companhia de Operações Especiais da PMPA, que regularmente realiza treinamentos.
      Seria Interessante visitar a Unidade, vc consegue o endereço no site da PMPA.
      Quanto às suas estrias, não se preocupe, elas não te impedirão de realizar o treinamento.
      Boa sorte!

      Força e Honra!

  19. ALEXANDRE SOUZA says :

    BOM DIA CARLOS!
    MEU NOME É ALEXANDRE SOUZA TENHO 34 ANOS,SERVI O 4º BATALHÃO DE POLÍCIA DO EXÉRCITO POR 5 ANOS E TENHO O CURSO DO PELOPES E MEU SONHO É FAZER O CURSO DO BOPE MAIS JÁ SAÍ DO EB! E HOJE SOU INSTRUTOR DE OPERAÇÕES DE SALVAMENTO-(OPSALV) DO BOMBEIRO CIVIL.POSSO SER CANDIDATO AO CURSO DO BOPE!!!FICA NA PAZ…AGUARDO RESPOSTA.
    SÓ OS FORTES SÃO CAPAZES…
    C A V E I R A!!!!!

    • Carlos Melo says :

      Camarada!
      Infelizmente, ainda não é possível que ex-militares, ainda em condições específicas como é o seu caso, estejam autorizados a participar do curso. O treinamento é restrito a militares da ativa e policiais das diversas Forças.

      Força e Honra!!

  20. Dayner Ferreira Andrade says :

    Boa noite Carlos, Meu nome é Dayner F.Andrade tenho 34 anos, sou Inspetor Penitenciário concursado do Espirito Santo e estou lotado numa unidade de operações especiais da minha secretaria D.O.T é uma tropa de choque de presídios nesse vídeo se tem uma noção do que é http://www.youtube.com/watch?v=EbHR5j6CXBY. Bom, a pergunta é a seguinte: existe alguma possibilidade de um de nós fazer o COESP? Esse é o sonho de muitos aqui. Abraços!

    • Carlos Melo says :

      Prezado Dayner!
      Existe a possibilidade sim, sua Direção deve entrar em contato com o Comando Geral da PMDF, assim serão seguidos os tramites para vagas, porém, informo que este ano não teremos curso.

      Força e Honra!

      • Dayner Ferreira Andrade says :

        Obrigado pela resposta. Você por favor pode passar esse contado, que telefone ligar, com quem falar? Se tiver e não puder responder aqui, por favor envie para o e-mail dfa.andrade@gmail.com vou conversar com meu diretor para o mesmo solicitar ao secretário de justiça do ES o pedido para o comandante geral da PMDF.

      • Carlos Melo says :

        Encaminhei um email, favor checar!
        Força e Honra!

  21. Lucas Azevedo says :

    Gostaria de saber se oficiais da PMDF podem se inscrever no curso normalmente, e oq muda depois de completar o curso( como uniformes, salário, cargos e etc)
    CAVEIRA!

    • Carlos Melo says :

      Prezado Lucas!

      Respeitado alguns critérios inseridos num edital, os Oficiais podem se inscrever sim. Cada ano, critérios novos podem indicar certos limites, depende muito da necessidade da Unidade.
      Depois do curso, obviamente, o unforme padraot passa a ser o do BOPE,para aqueles que ficarem na Unidade.
      Em relação a salários,não temos mudanças, pois o serviço é voluntário e o policial/oficial atua em equipes ou chefiando seções/grupos, em alguns casos, acumulando estas funções.
      A rotina é de expediente ou escala de serviço, em turnos de 24 horas.

      Força e Honra!

  22. Bruno Santos says :

    Boa Tarde!!! Soldado Combatente do CBMERJ…BOMBEIRO MILITAR, pode fazer o curso e ser do BOPE?…se sim, quantos anos ele tem que ser BOMBEIRO para se inscrever?
    grato.
    Força e Honra!

    • Carlos Melo says :

      Camarada!
      Inicialmente, desculpe a demora na resposta!
      Fazer o curso é possível sim! Quanto a permanecer no BOPE é necessário que o CBM ceda este militar para permanecer na Unidade, à disposição. Há um pensamento quanto ao emprego tático de Bombeiros em ocorrências, nas ações de salvamento/APH diretamente, mas todos eles com treinamento com armas, caso seja necessário empregá-las. Nunca se sabe!
      O tempo de serviço questionado vai depender da Instituição Bombeiro.
      Força e Honra!

  23. Wallace Ricardo says :

    Boa Noite!
    Vou fazer esse ano a prova para soldado da PMERJ e gostaria de sabe se é verdade o que estão dizendo por ai.
    Que os 30 primeiros que passarem no TESTE FÍSICO poderão ir para o BOPE e os outros 30 poderão ir para a tropa de choque!!

  24. Regis says :

    Boa tarde,

    Sou aluno atualmente do quadro de formação de praças da pmdf. Devo concluir o curso em agosto e gostaria de saber duas coisas: há a possibilidade de fazer o curso logo após me formar, ou há algum período que devo ter como soldado 1• classe antes de iniciar o coesp? A segunda informação que gostaria de saber é se há algum treino específico que eu já posso ir fazendo? (pra melhorar essa carcaça e aguentar o tranco no curso)
    Agradeço desde já! Sonho em ser caveira e quero me preparar o melhor possível para tentar o próximo coesp!

    • Carlos Melo says :

      Prezado Regis!
      Desculpe a demora na resposta.
      Sim, há a possibilidade logo após se formar e fazer o curso, tudo depende do edital a ser lançado. Já tivemos as duas situações, exigindo dois anos de serviço pelo menos ou exigindo ser apenas policial militar primeira classe.
      O primeiro treino é o da mente, a parte psicológica, você deve querer, e querer muito! treine bastante a sua resiliência.
      Quanto à parte física, procure nadar, e bem, pq é um divisor no COESP, treine corridas médias e longas, com subidas, treinos com subida de cordas, com e sem os pés, controle seu peso, uma boa alimentação e descanso.
      Treine bastante apnéia estática e em movimento, debaixo da água obviamente, se puder lutas – judô, jiu-jitsu, treine alguns nós e amarrações básicos(ajuda a não passar fome nem ficar molhado no começo). Basicamente isso!
      Nunca treine de coturmo, deixe para correr com ele quando precisar.
      No mais, é o SAV2 – sacrifício, abnegação e vontade de vencer!
      Força e Honra!

  25. Ronis Miranda says :

    Um Otimo curso..e meu sonho conhecer o Batalhão Operações Especiais…CAVEIRA na pele..
    tenho a Tatu Do BOPE…No Braço…com muita HONRA..

  26. Pedro Augusto says :

    Estou estudando e com fé em Deus no próximo concurso da PMDF serei aprovado, sonho em ser do BOPE e enquanto tiver sangue correndo em minhas veias não vou desistir desse objetivo.
    Até logo se Deus quiser!

  27. fabio says :

    O MEU SONHO É FAZER UM CURSO DE ALTO NIVEL DE CONHECIMENTO COMO ESSE, SOU GUARDA MUNICIPAL; É POSSSIVEL FAZER O CURSO ? SE FOR COMO É O PROCESSO DE INSCRIÇAO E QUANTAS VAGAS PODEM SER DESTINADA A CADA INSTITUIÇAO? E-MAIL fabio-ssantos2011@hotmail.com

    • Carlos Melo says :

      Prezado!
      Sua Instituição O Unidade deve solicitar a disponibilidade de vagas ao Comando da PMDF.
      Acesse o site da PMDF e veja os contatos, ok?
      Boa sorte!
      Força e Honra!

  28. Ag. Lima says :

    Prezado Caveira,

    Parabéns pela belíssima iniciativa de criação e manutenção deste espaço! Sua atenção com todos aqui foi invejável.

    Sou cana da PCDF e gostaria de saber se algum agente da civil ou federal já formou na história do COESP…

    Um grande abraço e que Deus sempre esteja ao seu lado.

    • Carlos Melo says :

      Prezado Lima!

      Nos outros Estados temos policiais civis concludentes de COESP, na PMERJ acredito serem o maior número.
      Tenho um colega PC de Pernambuco, que também finalizou o processo.
      Quanto a agentes federais, temos 3 APF que concluíram o curso, sendo um deles, comandos anfíbios.

      Obrigado pelos comentários.

      Força e Honra!

  29. Al Of Karla says :

    Prezado,

    Parabéns pela iniciativa, as informações aqui disponíveis sao bastante esclarecedoras e a forma paciente e educada como responde a todos é admirável .
    Sou policial militar há 6 anos, entrei como Sd, e atualmente, estou no 2 ano do CFO. De forma que, com vistas ao aprimoramento e perfeiçoamento profissional, pergunto se é vedada a inscriçao de candidatas militares do sexo feminino? Haja vista que existe no Brasil, uma policial Caveira, que se não estou enganada formou-se no DF. Respeitosamente

    • Carlos Melo says :

      Olá Karla!

      Não há vedação quanto ao sexo feminino, na verdade.
      O que alguns colegas não entendem é a grande área de abrangência das OPESP e a possibilidade de atuação em todas elas, desde planejamento, operações com bombas, assalto tático, etc. para homens e mulheres.
      Obviamente, em algumas situações, haverá limitações por questões físicas apenas, para ambos os sexos, mas intelectualmente, eu não concordo.
      Desta forma, se o edital em seu estado, não exigir que seja masculino, vá, tente, treine antes e não desista.
      Força e Honra!

  30. Alex Lucas soares says :

    Boa tarde Carlos Melo
    Tenho 30 anos faço 31 em outubro
    Se eu me formar em bombeiro militar posso ingressar no concurso ao BOPE?
    Obrigado que Deus o abençoe
    Meu sonho é ser um soldado do BOPE!!!

    • Carlos Melo says :

      Prezado!

      Leia os comentárias abaixo, em algum deles, existe o comentário a respeito de Bombeiro Militar fazendo o curso.
      Há a possibilidade de fazer o curso sim, porém, permanecer no BOPE dependerá da sua Corporação.
      Boa sorte!

      Força e Honra!

  31. TIAGO GOMES says :

    OLÁ CARLOS MELO!
    BOM, SOU SOLDADO TEMPORÁRIO, OU SEJA, CONTRATADO DA PMGO, COM CERTEZA JÁ OUVIU FALAR. TODAVIA, EXISTE A POSSIBILIDADE DE EU FAZER O CAVEIRA E PERMANECER NO BOPE MESMO DEPOIS DO FIM DO CONTRATO? OU PRECISA SER CONCURSADO?

  32. Manoel Neto says :

    Bom dia CARLOS meu nome é Manoel Neto estou na Guarda municipal do Recife.Antes de ser guarda fui Fuzileiro Naval e fiz o Comanf e o Sigs,sai do Corpo de Fuzileiros e entrei na PMPE.Na Pm fui do Choque e da Rádio patrulha e comecei o Cioe,mas sai da Pm e estou na Guarda Municipal.Já que as guardas Municipais estão inseridas no contexto da segurança pública desde o ano passado,qual a possibilidade de uma vaga para esse curso.
    Agradeço.

    • Carlos Melo says :

      Prezado!

      Sim, é possível!
      Seu comando deve solicitar a vaga ao Comando-Geral da PMDF.
      Lembrando que este blog não é um canal oficial.
      Tem caráter apenas informativo.
      Boa Sorte!
      Força e Honra!

  33. Ediana says :

    Óla,boa noite gostaria de saber se bombeiro civil pode fazer esse curso

  34. marcio wendell says :

    Olá,moro no estado do maranhão e sou guarda civil municipal,já fiz alguns cursos táticos e gostaria de saber se agentes das guardas podem fazer esse excelente curso.um forte abraço.

    • Carlos Melo says :

      Olá Marcio!

      Seria necessário verificar com as polícias a possibilidade de abertura de vaga para guardas municipais.
      Uma coisa é certa, completado o treinamento, você seria o primeiro no Brasil.

      Força e Honra!

  35. Weverton Freitas Silva says :

    boa tarde! sou SD da Policia Militar do Estado do Pará, ira ocorrer o proximo curso de Operações Especiais da PMDF?
    grato, SD PM FREITAS!

  36. Alesson Marinho says :

    Uma pessoa que está servindo o exército como PQD, pode tentar fazer o COESp ?

  37. melques says :

    agente penitenciário pode participar?

  38. Fernando junio salvador says :

    Oi queria fazer o curso para me ingressar ao bope como que fasso aguardo retorno obg ..

  39. Morgado says :

    caro amigo, sou policial militar do rio , sabe informar por gentileza quando sera o próximo curso COESP? Grato
    SD MORGADO

    • Carlos Melo says :

      Olá Morgado!

      Desculpe a demora, mas para este ano teremos o seguinte:
      – 05 (cinco) vagas para fora da Corporação. Período do curso: Início: 29 de agosto; Término: 09 de dezembro.

      Força e Honra!

  40. Morgado says :

    boa tarde amigo, sou o SD MORGADO, da PMERJ, Gostaria de saber por gentileza quando sera o próximo COESP? Grato

    • Carlos Melo says :

      Olá Morgado!

      Ainda não tenho definição sobre a realização do curso este ano.
      Tão logo eu receba alguma novidade, vou publicar aqui.
      Força e Honra!

  41. Samay says :

    Boa noite.
    Sou do Maranhão e primeiramente queria saber se mulheres podem entrar no BOPE e se (possivelmente entrerei próximo ano) estando na policia do ma e já tendo feito o COE daqui do Maranhão,como devo proceder para entrar no BOPE.

    • Carlos Melo says :

      Olá Samay!

      A Unidade possui mulheres trabalhando na equipe de negociação e gerenciamento de crises.
      Sugiro visitar e unidade e demonstrar seu interesse, apresentando seu currículo.
      Boa sorte!

      Força e Honra!

  42. Giuliano says :

    Bom dia, Sr, Carlos Melo

    durante o serviço militar me apaixonei pela carreira militar, mas devido a motivo sociais ao final solicitei o meu desligamento. Muitos anos depois, estou concluindo o curso de Direito e estou analisando estudar e ingressar em uma carreira militar/policial.

    No entanto, gostaria de saber: se eu for policial militar ou mesmo policial civil estadual ou federal, é possível fazer o curso de comandos e/ou forças especiais no Exercito ? Ou será que esses cursos são restritos ao pessoal interno ?

    Grato, pela atenção

    • Carlos Melo says :

      Olá!

      Apesar deste Blog tratar das questões policiais e afins, informo que estes cursos que você mencionou, por regras são exclusivos para militares de carreira.
      Provavelmente, o curso de Comandos seja possível, mas depende de autorização das Forças Armadas pois já existem policiais militares e federais cursados em ações de comandos.

      Força e Honra!

  43. Leonardo says :

    Sou Soldado da Brigada paraquedista 27 BI PQDT,e gostaria de saber se para poder ingressar numa unidade de operações especiais policais aqui no rio de janeiro,há a necessidade de se tornar um policial militar antes,ou sendo um militar das forças armadas ( seja ela qual for) já é o suficiente? Se sim, como devo fazer a matrícula em tal curso?

    • Carlos Melo says :

      Prezado!

      É necessário ser militar(FFAA) de carreira ou integrante de qualquer força policial. Aqueles que estão prestando o serviço militar obrigatório, mesmo que engajados, não podem participar do curso.
      Força e Honra!!

  44. Bruna says :

    Mulher pode entrar?

  45. Eduardo Almeida says :

    Bom, sou soldado do Esqd Cmdo da 3 Bda C Mec, localizada no rio grande do sul, Bagé, servindo em outro comando militar de área (CMS) gostaria de saber se existe a possibilidade de realização do curso, desde já obrigado

  46. Renatinho tt says :

    Boa Noite amigo!!

    Abdominal = qual o tipo.. e quanto tempo..

    Flexão e Barra = pode parar ou direto.

    Salto em altura = qual a altura e como q quer q pule..

    Desde na agradeço

  47. Higor says :

    Olá, gostaria muito de fazer esse curso mas sendo que não tenho nenhuma experiência

  48. Bruno says :

    Olá Carlos, você sabe me dizer se para o Curso de Operações Especiais é aceito candidatos com daltonismo em grau leve? Venho me preparando para me tornar um operador faz algum tempo, mas ainda estou terminando a graduação, meu foco era marinha mas descobri que sou inapto.

    Muito obrigado.

    Força e Honra

    • Carlos Melo says :

      Caro Brian,

      Demorei em responder devido a uma pesquisa.
      Tudo vai depender do edital do seu concurso incialmente.
      Em alguns editais já é vedada a entrada de pessoas com qualquer problema, digamos assim.
      Quanto ao curso, serei honesto, não há testes para avaliar esta situação, pois entendemos que se você está na ativa, estará em condições de atuar e participar do curso, exceto por dispensas médicas diversas que o impeçam de trabalhar.
      Já para atuação como atirador policial de precisão, infelizmente você não ocupará tal função, pois é necessária a plena capacidade da visão para ser sniper.

      Espero ter ajudado.
      Força e Honra!

  49. Fabio says :

    Meus sonho é ser faca na caveira eu só tenho 13 anos Mai’s eu creio que essi sonho vai se realizar.
    🔪💀

    • Carlos Melo says :

      Caro Fábio!

      O principal segredo do sucesso na vida é visualizar os seus desejos se realizando, dessa maneira, você irá adquirir disciplina para executar as tarefas necessárias para alcance desses propósitos. Vá e vença!

      Força e Honra!

  50. Jackson Andrade says :

    Olá Carlos tudo bem?! Vou fazer a prova para ingressar ano que vem como cadete na APMG aqui em Curitiba PR. Ja tenho estudado bastante para ter exito e como sao 3 anos como aluno, assim que sair aspirante vou fazer o curso do BOPE e mais pra frente pretendo fazer o do COE… Tenho um certo receio de nao conseguir, mas sou persistente, desde meus 6 anos sonho com isso… Servi o Exercito ano passado, fiz curso de Cabo, mas acabei saindo pra correr atras desse sonho…

    • Carlos Melo says :

      Olá Jackson!

      Antes de tudo, foco na missão: Passar no Guatupê. O único segredo nisso tudo é o esforço aplicado, nesse primeiro caso, muito estudo. Abdicar de horas de diversão agora, com certeza vai te garantir mais tempo lá na frente para se divertir, não da mesma forma talvez, mas com mais tranquilidade e segurança. Quanto ao curso, saiba que BOPE é a Unidade policial e o curso principal de um BOPE é o COESP ou COE, como era chamado alguns anos atrás.
      Minhas referencias pessoais em OPESP são do Paraná, talvez alguns deles nem saibam, Puglia, Péricles, Domingues…são tantos. Na PCPR também, excelentes policiais. Fui treinado por alguns em outros cursos e considero tal contribuição em minha vida. Vc estará diante de excelentes pessoas.

      Mas entenda, você terá 3 anos para conhecer a PMPR, uma excelente Instituição, um magnífico Estado; depois de formado, tente o COESP, e na primeira oportunidade que te derem; e mais uma vez, da mesma forma que vc está se preparando agora, mais adiante, direcione seu foco e o preparo necessário para este outro objetivo. Até lá, treine aquilo que vc for mais fraco, seja água, corrida, corda, treine. Se isso não ajudar no COESP, vai te ajudar na vida, pessoal e profissional.
      Aprenda a se superar desde já e isso começa na sua cabeça!
      Estude e seja um dos melhores com os livros! Seja otimista! Ajude seus colegas.

      Ter medo é natural e o que nos difere dos demais é a forma como lidamos com este medo, teremos que explorar esse medo como um suporte ao nosso(seu) crescimento e não como um obstáculo que te impeça crescer ou subir na vida.

      Tanto no CFO ou no COESP, ele(o medo) estará presente, portanto, mentalize seu desejo, tenha na sua mente o resultado desejado e fale para si mesmo, que vc vai passar e que vc vai terminar o COESP. Toda crença é autorrealizável.
      Sucesso na missão!

      Força e Honra!

  51. Jezreel Belo says :

    Alô irmão Carlos Melo, após eu me tornar um pm já poderei fazer o curso COESP ou tenho que ficar na pm por um tempo para poder faze-lo?ô

    • Carlos Melo says :

      Olá Jezreel!

      Cada Estado no Brasil possui regras diferentes, adequadas ao momento. Algumas vezes, foi exigido um tempo mínimo de serviço na Polícia Militar, já em outras, a exigência era estar na Polícia Militar e em bom comportamento.
      Sucesso e boa sorte!
      Força e Honra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: