Se fosse eu, eu agiria assim…

Após ver este vídeo, pense: Se fosse eu(você), eu agiria assim…

Não cabe a mim dizer o que cada um deve fazer, pois existem várias técnicas para responder a determinadas situações policiais, principalmente algumas iguais ou parecidas a esta do vídeo. O colega morreu, perdeu a vida e com certeza nem ele, nem seus familiares acreditavam que ao sair de casa, receberiam um aviso desta natureza. Nenhum nós pensa assim, acredite, somente quando falamos nessa assunto.

O marginal não pensou duas vezes em atirar, demonstrando frieza e insensibilidade com a vida do policial, que ao tentar abordar o marginal poderia ter feito o mesmo…estaria vivo. Mas com o vídeo, correndo o risco de ser condenado a alguma pena e ciente de suas possibilidades até mesmo jurídicas, verbalizou mas…

Preparar a mente para uma dessas situações ainda se mantém necessário: Se fosse eu, como eu agiria?

Analisando o conteúdo do vídeo concluo:

– Bens materiais não valem o que valem nestes casos;

– Abordagens devem ser feitas com a maior agressividade(controlada) possível, principalmente quando o abordado não é mais suspeito, é o criminoso; chutar e afastar-se, sacando a arma, para distorcer o pensamento do bandido seria uma boa, ainda mais de costas como estava;

– Olhar as mãos é essencial, o perigo vem das mãos;

– Raciocinar em como pedir apoio, mesmo depois de render o criminoso, senão não adianta, ainda mais sem farda, podendo ser confundido como um assaltante em ação.

– Imobilizar totalmente o marginal, o risco de reação é alto;

– Esteja extremamente certo do que está fazendo, ou do contrário…perder a vida torna-se uma alternativa possível, pense em não reagir também, pode ser mais racional na maioria dos casos;

– Não coloque outras vidas em risco, já basta a sua.

– Vendo o vídeo, absorvi que perto demais é ruim, não há necessidade!

Descanse em paz amigo!!

Força e Honra!!

Anúncios

About Carlos Melo

Especialista em Segurança Pública, formado pela Academia de Polícia Militar de Brasília (APMB, 1997). Exerceu cargo na Polícia da ONU (UNPOL) na Missão das Nações Unidas em Timor Leste(UNMIT -2008 e 2009), onde trabalhou em ações de investigador. Instrutor de alguns cursos na PMDF, dentre estes, do Curso de Operações Especiais, especialista em técnicas e táticas de resgate de reféns, tiro policial e gerenciamento de crises. Também ministrou palestra vários organismos públicos e privados, sobre ameaças de bomba e seqüestro relâmpago. Especialização Inteligência Estratégica e segurança da informação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: